• Tecnologia

Meu Smartphone é seguro? 10 Dicas para aumentar sua segurança móvel

  • Felix Rose-Collins
  • 1 min read
Meu Smartphone é seguro? 10 Dicas para aumentar sua segurança móvel

Introdução

Os smartphones tornaram-se parte integrante de nossa vida moderna, com 60% do uso da Internet sendo visualizado através de smartphones.

Assim, a segurança móvel tornou-se essencial para qualquer pessoa que opera seu dia-a-dia através de um dispositivo móvel. Descobrir como saber se seu telefone está invadido é agora uma habilidade necessária.

Felizmente, existem maneiras simples, porém eficazes, de evitar que os smartphones sejam violados. Vamos direto ao assunto e mergulhar em 10 dicas para manter a segurança em seu dispositivo móvel.

10 Dicas para garantir a segurança de seu Smartphone

#1. Tome precauções no Wi-Fi público

O Wi-Fi público é muitas vezes perigoso, servindo como um excelente campo de caça para os hackers. As conexões sem senha geralmente não são criptografadas, não oferecendo nenhuma proteção básica para aqueles conectados.

Uma ameaça comum às conexões públicas são os ataques de homem no meio. Um hacker cria seu próprio impostor Wi-Fi, configurado para se parecer com uma rede pública. Uma vez conectado, eles esperam para coletar credenciais de login, dados de pagamento, e muito mais.

O que é uma rede privada virtual? Ao utilizar uma Rede Privada Virtual (VPN), sua navegação é totalmente disfarçada, mesmo que conectada a uma rede falsa. As VPNs criptografam seus dados, não importa a conexão.

#2. Evite portos de cobrança pública

Infelizmente, as ameaças em espaços públicos não terminam em conexões WiFi inseguras. Os hackers também podem comprometer os portos de cobrança compartilhada em cafés, aeroportos ou bibliotecas. Este método é coloquialmente conhecido como "suco roubado".

Enquanto as portas em seu telefone carregam seu aparelho, elas também transferem dados. Se uma porta de cobrança pública tiver sido adulterada, você pode estar dando a um hacker acesso completo ao seu smartphone e a todos os dados nele contidos.

O melhor que se pode fazer é evitá-las completamente. Opte por usar seu próprio carregador de parede, procurando ao invés disso tomadas de energia padrão.

#3. Implementar os bloqueios de tela embutidos

Cada smartphone oferece travas de tela, mas 28% dos usuários relatam não utilizar uma. As ameaças cibernéticas são uma enorme preocupação, mas o roubo físico está sempre presente. Um ladrão precisa roubar seu telefone para ter acesso a tudo.

As fechaduras de tela vêm nas formas de:

  • Código PIN;
  • Senha;
  • Fechadura com padrão.

Isto não inclui nem mesmo biometria como reconhecimento facial e scanners de impressões digitais. Estes podem acrescentar uma camada extra de proteção personalizada contra ladrões de telefone.

alt_text (Fonte: 200degrees)

#4. Habilitar recursos de rastreamento remoto

Como mencionado, as ameaças ao seu smartphone não estão somente online. Se o roubo físico acontecer, não é garantido que seu cadeado de tela mantenha os ladrões afastados. Nesses cenários, os recursos de rastreamento remoto do telefone são seu melhor aliado.

Habilite "Find My iPhone" (usuários Apple), ou "Find My Device" (Android) nas configurações de seu telefone. Isto permitirá não apenas rastrear o paradeiro de seu dispositivo, mas também limpar remotamente os dados, removendo qualquer informação privada.

#5. Fazer backups regulares de dados

Com todas as medidas preventivas do mundo, há sempre uma chance de perder seus valiosos dados. Na pior das hipóteses, é essencial criar backups abrangentes das informações que você mantém em seu dispositivo.

Quando um telefone é hackeado, quase todos os dados contidos se tornarão corrompidos e inutilizáveis. Ao invés de começar do zero com um novo dispositivo, um backup seguro dos dados economizará uma tonelada de esforço e tempo.

#6. Atualize sua senha de segurança

A reutilização de senhas é uma grande ameaça à segurança. Um relatório concluiu que dos 106 milhões de usuários que tinham 2 ou mais senhas comprometidas, 60% reutilizaram as senhas em suas contas.

Eu sei o que você está pensando, como posso me lembrar de senhas diferentes para cada conta que eu tenho? A resposta simples é - você não deve. Ao invés disso, opte por um gerenciador de senhas.

Este software lembra e protege seus dados de login para você. A maioria oferece até mesmo geradores de senha para que você não precise criá-los você mesmo.

#7. Mantenha seu sistema operacional e aplicativos atualizados

Uma das principais motivações por trás de muitas atualizações é a correção de falhas de segurança. Com o tempo, os backdoors em softwares antigos tornam-se conhecidos dos hackers. Ao evitar atualizações, você pode se tornar uma vítima do crime cibernético.

Isto se aplica igualmente tanto ao seu Sistema Operacional (SO) quanto às aplicações. Felizmente, a correção é simples e fácil de aplicar. Basta manter seu SO e aplicativos atualizados o tempo todo para aproveitar as últimas atualizações de segurança.

#8. Download de aplicativos somente das lojas de aplicativos oficiais

Pode parecer um disparate para alguns, mas baixar aplicativos de lojas de aplicativos não-oficiais pode ser perigoso. Aplicativos maliciosos disfarçados de jogos interessantes ou já conhecidos, mas pretendem infectar seu telefone.

Fique nas lojas de aplicativos oficiais como a Apple's App Store e a Google Play Store. Estes mercados verificam automaticamente se há vírus no software. Se você é um usuário Android, certifique-se de que seu navegador não tenha permissão para baixar aplicativos de fontes desconhecidas. Isto pode ser feito através das configurações de "Segurança", em seu telefone.

#9. Auditar suas permissões de aplicativos

Muitos desenvolvedores de aplicativos compartilham abertamente seus dados com vários terceiros e, às vezes, com quatro partes. O pior de tudo é que nós lhes damos permissão para fazê-lo. Se um terceiro ficar comprometido, seus dados também ficarão comprometidos.

Auditar as permissões de seus aplicativos é uma ótima maneira de ficar por dentro dos dados que podem ser acessados em seu telefone. Estes podem ser facilmente encontrados nas configurações "Apps" do seu telefone. Revogue quaisquer permissões que você considere desnecessárias.

#10. Não "quebre a cadeia" ou "enraíze" seu telefone

"Quebrar a prisão" (iPhone) e "enraizar" (Android) seu dispositivo elimina as limitações impostas pelos fabricantes de celulares. Embora isto abra as possibilidades e recursos disponíveis para os usuários, ele vem com um conjunto importante de riscos de segurança.

Alguns dos riscos associados incluem:

  • Perda de proteções cibernéticas de segurança embutidas;
  • Impossibilidade de acessar novas atualizações de segurança;
  • Fazendo com que a garantia de seu dispositivo se torne inválida.

Quebrar e enraizar a prisão permite direitos de administrador, mas não apenas para o usuário. Isto significa que quando um código malicioso entra em seu telefone, ele terá acesso ilimitado a todas as informações privadas armazenadas no dispositivo.

Conclusão

A segurança móvel é vital em nosso mundo cada vez mais digital. Ao seguir estas 10 dicas, você estará a salvo da grande maioria das ameaças à segurança móvel. Com pouco esforço, seus dados particulares serão intocáveis tanto por criminosos cibernéticos quanto por ladrões.

Felix Rose-Collins

Felix Rose-Collins

is the Co-founder of Ranktracker, With over 10 years SEO Experience . He's in charge of all content on the SEO Guide & Blog, you will also find him managing the support chat on the Ranktracker App.

Experimente o Ranktracker GRATUITAMENTE